Cadastre-se e receba novidades

Molho Pesto

Molho Pesto

Molho Pesto

Uma combinação de sucesso entre os amantes da boa gastronomia é o azeite com manjericão. De origem italiana, o pesto é um molho fácil, versátil e de um sabor indescritível.

A versatilidade é uma das vantagens do molho pesto, uma vez que pode ser servidos com massas, carnes, peixes, torradas, saladas, canapés ou ainda pode dar um toque especial aos sanduíches.

O molho pesto é muito simples de ser preparado, mas antes de conferir nossa receita, que tal descobrir como surgiu esse molho italiano que faz sucesso no Brasil?

A origem do molho pesto

O molho pesto tem origem na cidade de Gênova, na Itália. Em razão do clima favorável, a região possui uma incrível variedade de ervas e outros alimentos. Essa região também é contemplada por possuir o manjericão mais aromático e saboroso do mundo.

O 1º registro do molho que se tem notícia vem da “Cuciniera Genovese”, um dos escritos dos irmãos Ratto. Originalmente, o manjericão era macerado em um pilão para ser preparado. Essa tradição permanece até os dias de hoje em Ligúria. O processo de preparo foi o que rendeu o nome ao prato, que em italiano, “pestare” significa macerar.

A cidade italiana tem tanto orgulho do seu pesto que todas as famílias possuem uma receita própria.

Chegando ao Brasil, como não poderia ser diferente, a receita também passa por algumas adaptações.

Confira agora a receita original do pesto e convide os amigos para provar! Lembrando que como segue a tradição do pesto, seu preparo pede o uso de um socador para bater as folhas de manjericão, mas podemos adaptar utilizando o mix ou liquidificador.

Receita Molho pesto

– 50 gramas de manjericão fresco (folhas apenas)
– 2 dentes de alho
– 100 ml de azeite extra virgem de oliva
– 6 colheres de sopa de queijo parmesão ralado (cerca de 70 gramas)
– 2 colheres de sopa de queijo parmesão
– 1 colher de sopa de pinoli (cerca de 30 gramas)

Como preparar?
Limpe as folhas do manjericão, mas uma dica importante é utilizar um pano úmido e não água abundante, para preservar o aroma da erva. Este processo é muito importante para obter um excelente molho pesto, uma vez que as folhas de manjericão devem estar secas e não podem estar enrugadas.

Coloque todos os ingredientes, menos o queijo, no liquidificador. Bata tudo lentamente até que a mistura vire um composto líquido e cremoso. Neste ponto, adicione o queijo e mexa bem até que tudo fique bem misturado. Deixe o molho pesto na geladeira por durante 2-3 dias num recipiente hermético, tendo o cuidado de cobri-lo com uma camada de azeite extra virgem de oliva.

O pesto, além de ser um ótimo molho para massas e lasanhas, pode ser utilizado para preparar alguns pratos fritos, mas também para acompanhar um prato de carne ou de peixe e algumas entradas.

Dicas

Você também pode congelar o pesto em pequenos frascos e depois descongelar na geladeira ou em temperatura ambiente.

Harmonização com vinhos

Esse molho combina muito bem com um vinho branco de corpo médio que acompanha o sabor importante do pesto. Recomenda-se um vinho mais fresco e frutado como o Vermentino da própria Ligúria, que pela sua tradição e elegância acompanha desde sempre este prato.

Ou então um Pigato, outro vinho branco tradicional da Ligúria, que é extremamente fresco e com aromas de ervas aromáticas. Combinando muito bem com o manjericão, ingrediente principal do pesto.

blog_caita_ecommerce

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *