Qual é a melhor gordura para cozinhar?

Qual é a melhor gordura para cozinhar?

Qual é a melhor gordura para cozinhar?

Azeite de oliva, óleo de soja, banha de porco ou óleo de coco? O que não tem faltado nos últimos tempos são opções diferentes para cozinhar. Em meio a tantas ofertas é inevitável a pergunta: qual é a melhor escolha?

Infelizmente as mais saudáveis são as que mais pesam no bolso. Mas se tratando de saúde, sempre é bom lembrar que vale a pena. É muito melhor investir um pouco mais nas compras feitas no supermercado do que gastar dinheiro com medicamentos depois.

Compre sem sair de casa

Óleo de coco é uma excelente opção

Ele tem conquistado muitas capas de revistas. O óleo de coco é uma das opções de gorduras mais saudáveis para o preparo de qualquer alimento.
É rico em vitaminas lipossolúveis (A,D,E e K), que ajudam a controlar o colesterol. É por essa ação que oferece ao organismo efeito anti-inflamatório e antitrombótico. Ele também é termogênico, o que acelera o metabolismo. Mas cuidado! Mesmo sendo um alimento saudável, possui bastante calorias. A dica é consumi-lo com moderação.

Leia mais sobre o assunto

Banha de porco pode, sim!

Por muitos anos ela foi tachada como a vilã do colesterol. Os últimos estudos têm mostrado informações diferentes. A gordura animal passou a ser vista com bons olhos pelos especialistas no assunto.

O processamento da banha é mais natural, sem a necessidade de solventes, calor e pressão. Por resistir às altas temperaturas, ela não libera componentes tóxicos, como ocorre com alguns tipos de óleos vegetais.

A banha de porco voltou a ser uma boa opção para a preparação de alimentos, sejam refogados ou frituras. Ela também oferece nutrientes como vitaminas do complexo B, C e D, além de minerais como cálcio, fósforo e ferro.

Pode aquecer o azeite de oliva?

Essa dúvida é muito frequente. Obviamente que quanto mais natural for o alimento, mais benefícios vai fornecer ao organismo.

Um estudo da Associação Brasileira de Nutrologia mostra que ao aquecer o azeite, ocorre redução na quantidade dos compostos fenólicos, que têm potencial

O aquecimento do azeite não faz mal à saúde, apenas diminui os benefícios. Os principais deles são redução do mau colesterol e combate ao envelhecimento celular. Sendo assim, cozinhar com azeite de oliva é uma ótima opção. antioxidante e anti-inflamatório.

Use o azeite de oliva em saladas

Não reaproveite os óleos vegetais

Os óleos vegetais são os mais populares na culinária brasileira, mas os menos indicados quando o assunto é saúde. Eles passam por um processo de refinamento e há uma grande diminuição dos compostos fenólicos e de ácidos graxos, que estão presentes na soja, milho, girassol, canola e outros. O que se recomenda é o consumo moderado desses tipos de alimentos.

Não é indicado reaproveitar o óleo das frituras. Muito cuidado com isso! O óleo quando superaquecido (sai aquela fumacinha) produz vários compostos de degradação. Um deles é a gordura trans, a grande vilã do entupimento das veias.

O contato do oxigênio com o óleo quente e os alimentos, provoca alterações que são tóxicas ao organismo. Uma delas é a liberação de acroleína, que é uma substância cancerígena. Por isso, é preciso cuidado com a temperatura muito alta e com a exposição prolongada do alimento ao óleo para frituras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *